O Pináculo do Capitalismo – um hino à imbecilidade e um incalculável risco para a humanidade

Independentemente do que se pense dele, e por mais surreal que ainda possa parecer para a larga maioria dos terráqueos, Donald Trump é mesmo o novo Presidente dos EUA, e ao que tudo indica, o Nova-Iorquino não está lá só de figurino e a sua visão para “make America great again” (tornar a América novamente grandiosa) – slogan da sua campanha presidencial curiosamente originalmente usado por Ronald Reagan em 1980, também ele uma figura do mundo do entretenimento que se tornou Presidente dos EUA – é, no mínimo, radical.

Pouco ortodoxo, com a falácia, a arrogância e a insensibilidade de um menino rico feito empresário, habituado a impor a sua vontade à sua hierarquia, Trump não transpira sensatez, solidariedade e nem complacência. E isso, tanto para os Americanos como para o resto do mundo que, irremediavelmente, está sujeito às consequências das políticas e acções dos EUA, é uma séria dor de cabeça.

Em termos ambientais, Trump é, potencialmente, o pior que podia ter acontecido ao planeta. É um golpe baixíssimo nas já parcas esperanças por mudanças concretas e palpáveis para salvaguardar o meio ambiente, e assim o futuro da humanidade. Numa altura em que ambientalistas e países desenvolvidos como os EUA ainda travavam aceso braço-de-ferro sobre a utilidade do acordo firmado em 2015 na COP em Paris (um redondo falhanço para ambientalistas e um importante passo para os assinantes), Donald Trump é eleito depois de afirmar categoricamente que as mudanças climáticas são uma farsa e de prometer ao seu eleitorado revogar todas as medidas assumidas pelo anterior executivo para fazer face ao problema. Um pequeno enorme revés.

Entretanto, na semana passada, Trump apresentou aos Americanos a sua proposta para o Orçamento de Estado. Como já se esperava, as despesas militares ganharam cerca de 53 bilhões de Dólares – verba que afirmou ser necessária para a América voltar a ganhar guerras como no passado. Arrepiante…

Mas adivinhem de onde vão sair esses 53 bilhões de Dólares? De todo o lado – dizem os especialistas – menos de programas afectos à Defesa. Nós Africanos seremos particularmente afectados por dois cortes orçamentais: o corte à EPA, – a sua Agência de Protecção Ambiental – que afectará todo o planeta ao fragilizar o monitoramento, a regulamentação e todos as políticas e mecanismos domésticos de protecção ambiental dos EUA, um dos países que mais polui o planeta; e o corte à ajuda internacional, que apesar de representar apenas cerca de 1% do orçamento federal se afigura drástico, e dramático para países como Moçambique que beneficiam anualmente de centenas de milhões de Dólares de financiamento dos EUA.

Screen Shot 2017-04-05 at 13.22.38

A situação é tão alarmante que, de acordo com a CNN, na Terça-feira passada centenas de grupos que apoiam o trabalho humanitário das Nações Unidas escreveram uma carta a membros do Congresso e do Senado Americano, apelando que estes mantenham o seu apoio à ONU e ao seu Secretário Geral. A mesma peça jornalística nota que esta viragem política nos EUA – destacadamente o país que mais ajuda internacional dispensa – não podia ter vindo em pior altura, nomeadamente dados os sérios problemas de fome no Sul do Sudão, no Iémen, na Nigéria e na Somália, onde cerca de 22 milhões de pessoas precisam de ajuda urgente; e, acima de tudo, a aguda crise de refugiados que o mundo vive (a maior desde a Segunda Grande Guerra com mais de 65 milhões de deslocados) fruto de conflitos em países como a Síria e o Iraque.

Screen Shot 2017-04-05 at 13.40.41

A título de conclusão, revisitemos a frase que sublinhámos há uns parágrafos atrás: “Trump é, potencialmente, o pior que podia ter acontecido ao planeta.” A única ressalva para esta constatação é a triste possibilidade da sua gestão – que ambientalmente se adivinha profundamente danosa – coincidir e contribuir nos próximos anos para eventos climáticos tão extremos que finalmente catapultem a vontade política de abordar e resolver adequadamente o assunto. Infelizmente, se tal acontecer, o custo desse hipotético fechar de ciclo serão muitos milhões de vidas.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: